Close

Ainda não é um membro? Registre-se agora para começar.

lock and key

Conectar na sua conta.

Account Login

Esqueceu sua senha?

Lácteos com baixo teor de gordura podem ajudar a reduzir riscos de derrame

Lácteos com baixo teor de gordura podem ajudar a reduzir riscos de derrame
 
Copo de Leite

Os adultos de meia idade podem ser capazes de reduzir seus riscos de ter um derrame consumindo produtos lácteos com baixo teor de gordura, de acordo com um estudo sueco publicado no jornal Stroke.
Os pesquisadores do estudo, que acompanharam as dietas de quase 75.000 homens e mulheres por mais de 10 anos, descobriram que aqueles que consumiam mais alimentos e bebidas lácteas com baixo teor de gordura tiveram 12% menos chance de ter derrame do que os que consumiam menos.
“A explicação mais plausível é que os alimentos lácteos com baixo teor de gordura reduzem a pressão sanguínea”, disse a pesquisadora Susanna Larsson, PhD, professora associada de epidemiologia nutricional do Karolinska Institutet, em Estocolmo. “A alta pressão sanguínea é um forte fator de risco para o derrame”.
“Um potencial mecanismo pelo qual os alimentos lácteos com baixo teor de gordura podem reduzir os riscos de derrame é através da vitamina D. Os alimentos lácteos com baixo teor de gordura são fortificados com vitamina D na Suécia e nos Estados Unidos”. Pesquisas anteriores sugerem que níveis adequados de vitamina D podem ajudar a prevenir o desenvolvimento de pressão alta.
Larsson disse que os produtos lácteos totalmente sem gordura, bem como os desnatados, provavelmente têm as mesmas propriedades redutoras dos riscos de derrame, uma vez que são fortificados com vitamina D.

O estudo
Em 1997, os participantes do estudo, que tinham idade de 45 a 83 anos, responderam a um longo questionário que cobriu muitos aspectos de seu estilo de vida e características pessoais, incluindo dieta, prática de exercícios, índice de massa corpórea, trabalho, educação e histórico médico. No momento em que se envolveram no estudo, nenhum deles tinha nenhum histórico de doenças cardíacas, derrame ou câncer. Isso mudaria nos próximos 10 anos.
Durante uma década de acompanhamento, pouco mais de 4.000 participantes – cerca de 2.400 deles homens – tiveram derrame. Mais de três quartos dos derrames foram isquêmicos, nos quais uma artéria que fornece sangue ao cérebro fica bloqueada, frequentemente por um coágulo. Quase 600 dos derrames foram hemorrágicos, que ocorre quando um valo sanguíneo do cérebro arrebenta.
Os pesquisadores descobriram que o consumo de produtos lácteos integrais, como leite integral, não esteve associado com o risco de derrame. Eles sugeriram que os alimentos integrais podem aumentar os níveis de colesterol LDL (o “mau” colesterol) e anular alguns dos efeitos benéficos de se consumir alimentos lácteos.
Entretanto, eles descobriram que aqueles que consumiam em média diariamente quatro porções de alimentos lácteos com baixo teor de gordura reduziram de forma significante seus riscos de derrame comparado com aqueles que não incluíam nenhum alimento lácteo desnatado em sua dieta. Mesmo depois de considerar fatores como ter pressão alta, os pesquisadores descobriram que a redução do risco permaneceu significante.
“Esse é um bom estudo que se soma ao que já sabíamos sobre as dietas com baixo teor de gordura”, disse o neurologista Wayne Clark, que é diretor do Centro de Derrame de Oregon da Universidade de Saúde e Ciência de Oregon, em Portland. Ele disse que o cálcio presente nos alimentos lácteos também pode ajudar a reduzir a pressão sanguínea e recomenda de duas a três porções por dia. Entretanto, ele disse que a dieta é apenas parte da prevenção do derrame.
“Ter uma alimentação saudável, parar de fumar e aumentar seus exercícios podem reduzir seu risco de derrame em 50%”, disse Clark.

Leave a Reply