Close

Ainda não é um membro? Registre-se agora para começar.

lock and key

Conectar na sua conta.

Account Login

Esqueceu sua senha?

Leite no controle de peso

Leite no controle de peso
 
Copo de Leite

Leite no controle de peso – o mérito é somente do cálcio?

Achados recentes de diversos estudos científicos tem demonstrado que o leite e seus derivados podem contribuir para a alteração do balanço energético corporal e, assim, auxiliar na regulação do peso. Mas tal efeito seria somente devido ao elevado teor de cálcio nesses alimentos ou composição única do leite também pode representar um diferencial? Com essa questão em mente, Faghih e colaboradores realizaram uma pesquisa publicada em julho de 2011 na revista Nutrition, Metabolism and Cardiovascular Diseases, na qual compararam o efeito do leite fluido, do leite de soja fortificado com cálcio e de um suplemento de cálcio sobre o peso e a perda de gordura em mulheres com sobrepeso e obesas.

Participaram efetivamente do estudo 85 mulheres com índice de Massa Corpórea (IMC) entre 25 e 40, com peso estável nos dois meses que antecederam a pesquisa, saudáveis e que não estavam utilizando medicamentos ou suplementos. As voluntárias passaram por uma intervenção que durou oito semanas. Elas foram aleatoriamente divididas em quatro grupos: 1) Grupo “Controle”, submetido a uma dieta com redução de 500 Kcal, contendo 500 mg a 600 mg de cálcio por dia; 2) Grupo “Suplemento”, ao qual foi oferecida a mesma dieta do Grupo Controle, com a adição de um suplemento de cálcio que provinha 800 mg de cálcio por dia; 3) Grupo “Leite”, ao qual foi ofertada uma dieta com a mesma redução calórica do Grupo Controle, mas que continha três porções (220 ml) diárias de leite semidesnatado, atingindo uma ingestão de cálcio de 1200 mg a 1330 mg por dia; e 4) Grupo “Soja”, também submetido a uma dieta restritiva, porém, em lugar do leite, foram oferecidas três porções diárias de bebida de soja fortificada com cálcio, alcançando a mesma ingestão de cálcio do Grupo Leite. No início do estudo – e de 2 em 2 semanas – as circunferências da cintura e do quadril eram mensuradas e a porcentagem de gordura corporal foi avaliada ao inicio e ao final do estudo.

A ingestão de energia se manteve bastante semelhante entre os grupos e respeitou a recomendação dada pelos pesquisadores. A maior diferença na dieta foi realmente no consumo de cálcio, bem inferior no Grupo Controle. Caso o efeito sobre o peso e a gordura corporal se devesse apenas ao cálcio – em todos os grupos, com exceção do controle – seria esperado encontrar resultados semelhantes, já que os três foram submetidos a um consumo de cálcio até superior à recomendação para essa população (1000 mg/dia), girando em torno de 1300 mg/dia.

Foram observadas perda de peso e redução significativa das medidas avaliadas em todos os grupos após as oito semanas de intervenção. O grupo que consumiu três porções de leite semidesnatado por dia, porém, apresentou perda de peso e redução de IMC mais acentuadas que todos os demais grupos, mostrando que o leite pode aumentar a perda de peso promovida por uma dieta com menos calorias em indivíduos com sobrepeso e obesos. Esse achado está de acordo com os resultados de diversos outros estudos que avaliaram a relação entre o peso corporal e o consumo de produtos lácteos, o que sugere que o leite apresenta, além do elevado teor de cálcio, compostos bioativos e uma composição bastante particular no que diz respeito aos aminoácidos (as menores partes da proteína) presentes no leite. O consumo adequado de leite, com destaque para as versão semidesnatado e desnatado, pode contribuir, então, para a prevenção e controle da obesidade, um dos mais importantes problemas de saúde pública atuais.

Leave a Reply